o uso do protetor solar é indispensável para evitar as queimaduras causadas pelo sol. Créditos: internet

Antes de sair de casa, o hábito de passar protetor solar já é automático e indispensável na rotina do administrador Tiago Martinelli Nogueira, 29. Por ter a pele muito clara, com o tempo, as várias queimaduras causadas pela exposição ao sol e aos ambientes com lâmpadas florescentes, obrigaram Nogueira a se proteger.
Nesse Verão, os cuidados com essa parte tão sensível do corpo terão que ser redobrados. Segundo o meteorologista do Climatempo, Alexandre Nascimento, os índices UV estarão muito mais elevados, o que representa sinal de alerta para a população, principalmente para quem tem pele mais clara, como é o caso de Tiago.

O índice UV é um calculo matemático que mede o nível da radiação ultravioleta do sol ao atingir a terra. Do total dessa energia solar, somente uma parte atravessa a atmosfera e consegue chegar na superfície do planeta, como é o caso dos raios UVA e UVB, que penetram na pele e podem causar prejuízos à saúde.

a dermatologista Raquel Bozzetto ressalta a importância do uso do protetor solar

A dermatologista Raquel Bozzetto Machado, explica que as duas radiações são nocivas, mas há uma diferença na forma como cada uma age. “O UVB tem menor comprimento de onda, portanto maior energia, esse é o que queima, porque atinge a camada mais superficial da pele. Já a radiação UVA penetra mais profundamente, degradando as fibras colágenas e elásticas, determinando o envelhecimento do tecido”, justifica Raquel.

Infelizmente o Rio Grande do Sul é o Estado com maior incidência por câncer de pele do país, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Ciente dos perigos que o verão representa e com o histórico da doença na família, Tiago irá reforçar a camada de protetor solar durante esse período. “Vou continuar me protegendo e provavelmente comprar um bloqueador com fator um pouco maior”, comenta.

A dermatologista orienta o uso diário do protetor solar, como também do chapéu e óculos escuro. “As nuvens não impedem a passagem dos raios e mesmo em dias nublados, a proteção é essencial”.

Dicas para proteger-se da radiação solar
Além do uso de filtro solar, algumas dicas são fundamentais para que toda a família possa aproveitar a estação mais quente do ano sem correr riscos de sofrer com problemas de pele devido à radiação. O protetor solar deve sempre ser reaplicado, mesmo que você não se molhe. Confira outras dicas para se proteger:
– Mesmo com filtro solar, é necessário respeitar os horários de radiação mais intensa, entre as 10 e 16h30min. Evite se expor ao sol nesse intervalo.

– Use óculos escuros com proteção UVA e UVB. Certifique-se de que os óculos têm procedência e evite adquiri-los em locais sem garantia. Isso pode fazer a diferença para um olho saudável. Chapéus também são muito importantes para proteger dos raios.

– Se for à praia, procure fica à sombra. Mas atenção: o guarda-sol não protege totalmente contra a radiação, que é refletida também pelo mar e pela areia. Não esqueça o filtro solar!

– Bebês não devem ser expostos ao sol durante os seis primeiros meses de vida. A partir dos seis meses e até o primeiro ano, ele pode pegar um pouco de sol, desde que antes das 10h ou depois das 16h. Nunca deixe a criança ao sol nas horas próximas ao meio dia.

– Em crianças de 6 meses a 5 anos de idade, recomenda-se o uso dos filtros infantis, que geralmente contêm menos substâncias químicas prejudiciais à pele. Costumam ser mais espessos e esbranquiçados ou rosados.
– Lembre-se que o mormaço também queima. Em dias nublados cerca de 40 a 60% da radiação solar atravessa as nuvens e chega à Terra; portanto, use filtros solares também nestes dias.

– Hidrate-se muito. Além de passar cremes hidratantes no corpo, rosto e cabelos, é importante beber muita água e consumir frutas e legumes para manter o corpo saudável.

Compartilhar

Deixe seu comentário