POSICIONADO acima do Voyage e abaixo do Jetta, o Virtus terá versões top de linha com motor TSI de até 128 cv. Foto: Volkswagen/Divulgação

Já em produção na fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo, o novo sedan da Volkswagen deve desembarcar nas concessionárias no mês de janeiro a preços que devem oscilar entre R$ 60 mil e R$ 75 mil. Na concessionária Comauto Montenegro, a expectativa é enorme em torno do modelo. “Com a chegada do novo Polo vimos o início de uma nova Volkswagen, agora ainda mais conectada com as pessoas, e o Virtus não deixará por menos, sem dúvida”, enfatiza o gerente de vendas, Tiago Rambo.

Com inteligência artificial, o novo sedan compacto deve chegar às lojas no mês de janeiro. Foto: Volkswagen/Divulgação

O fabricante afirma que será “o primeiro automóvel da América Latina a usar inteligência artificial para ajudar os motoristas no dia a dia”. Entre seus recursos exclusivos de conectividade e digitalização está o “manual cognitivo” — um sistema capaz de responder aos motoristas questões sobre o veículo, inclusive informações contidas no manual do proprietário.

O aplicativo Meu Volkswagen conta com tecnologia do Watson para explicar as questões em português e espanhol. A exemplo dos sites de buscadores na internet, o app terá campos para digitação e microfone para que o usuário faça sua pergunta em voz alta. “O sistema reconhece sotaques e é capaz de aprender quanto mais se interage com ele”, informa a VW, em nota.

Do mesmo jeito que tem feito com o Polo, a Volks quer dar ao Virtus um caráter de maior conforto, segurança, design e desempenho do que entregam carros da mesma categoria. Com 4,48 metros de comprimento e 2,65 m de entre-eixos, ele terá a maior cabine do seu segmento, de sedan compacto, prometendo levar três adultos no banco de trás com conforto. Com 521 litros, o porta-malas também está entre os maiores da categoria.

O novo carro ficará posicionado acima do Voyage e abaixo do Jetta. Conforme Tiago, o Virtus, em relação ao primeiro, deve ter algumas opções de versões automáticas com motor TSI de 128/115 cv (etanol/gasolina), além de maior tecnologia, conectividade, conforto e segurança. “Na verdade, ele estará muito próximo ao Jetta, ficando abaixo em poucos quesitos. Inclusive terá nota máxima em segurança”, salienta o gerente de vendas.

Com relação a consumo, seguro e manutenção, o novo sedan deve gerar menos despesas de manutenção até que o Voyage. Conforme Tiago, a indústria alemã irá lançar um pacote igual ao do Novo Polo, com três anos de garantia e três revisões anuais por R$ 999,00. Com isso, a marca vai lutar para assumir a liderança do mercado.

Deixe seu comentário