Crédito: Nissan/Divulgação

Lançada em março deste ano para mudar o panorama do segmento de picapes médias no Brasil, a Frontier vai ultrapassando os desafios, conquistando seus espaços e obtendo reconhecimentos. O mais recente deles é o título de “Picape do Ano 2018” — uma das categorias do prêmio Carro do Ano, promovido há mais de meio séculos pela revista Autoesporte. Conforme a Nissan, esse é o quinto troféu recebido pelo modelo nos últimos dois meses.
A camioneta foi escolhida pelos jurados da revista especializada por ter sido o principal lançamento de 2017 em seu segmento. Ela apresenta design completamente novo, assim como melhorias em mecânica, acabamento, nível de equipamentos de segurança e elementos de conforto. Entre os diferenciais que chamaram a atenção da imprensa especializada e dos consumidores está a suspensão traseira, do tipo multilink, com eixo rígido.

“Ter um reconhecimento como esse reforça a nossa certeza que a Frontier é um produto que oferece tudo o que promete: conforto, força, agilidade e robustez. É o quinto prêmio que a picape ganha em menos de dez meses de mercado, premiando um produto moderno e com avançados recursos tecnológicos baseados no nosso conceito de mobilidade inteligente. A Frontier é um produto muito importante na estratégia da marca no país”, afirma Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.

Com pouco mais de dez meses de mercado, a picape da Nissan já foi considerada a melhor do segmento pela revista Car Magazine Brasil e pela edição brasileira da publicação de luxo Robb Report. Além deles, ganhou os prêmios “Os Escolhidos”, que reúne 17 jornalistas especializados em automóveis de diferentes veículos de comunicação de todo o Brasil, e L´Auto Preferita.

saiba mais
Além da modernidade, do design novo e robusto, a 12ª geração da Frontier tem como peça-chave a estrutura mais resistente. O chassi, reforçado, é quatro vezes mais forte, ao mesmo tempo em que é mais leve e eficiente. Com oito barras transversais, conta com um outro chassi sobreposto por dentro com soldas contínuas, chamado de duplo “C”. Assim, o veículo fica ainda mais resistente às tensões da torção da carroceria.

De série, a picape conta com controle automático de descida (HDC) e sistema de auxílio de partida em rampa. Ambas tecnologias atuam automaticamente nos freios do veículo para controlar descidas íngremes ou saídas do carro da imobilidade em subidas. São duas versões (LE e SE) — ambas com cabine dupla, tração 4×4 e motor diesel 2.3 com duplo turbo. A tabela de preços parte de aproximadamente R$ 150 mil.

Deixe seu comentário