Barras no teto são alguns elementos que reforçarão o apelo aventureiro do novo SUV francês. Foto: Citröen/Divulgação

Como um em cada quatro carros vendidos no País este ano é do segmento dos utilitários esportivos (SUV) e a tendência desse nicho é crescer ainda mais, a Citroën se prepara para brigar com mais força a partir do segundo semestre deste ano. A companhia francesa irá apresentar aos brasileiros o C4 Cactus — um modelo já presente na Europa —, mas que terá projeto nacionalizado. Segundo o fabricante, o carro será “idealizado e desenvolvido no Brasil” para posteriormente exportação a outros mercados mundiais. Ele segue a tradição da marca quanto à produção de veículos icônicos e à frente de seu tempo, diz a empresa.

Citroën afirma que irá lançar o carro no Brasil no segundo semestre deste ano. Foto: Citröen/Divulgação

Ao divulgar as duas primeiras fotografias do Cactus na última semana, a Citroën afirmou que o utilitário vem para oferecer o melhor do design, tecnologia e conforto, já que foi inspirado pela vida e atitude das pessoas. “Conectado e tecnológico, o C4 Cactus reflete a própria ousadia da marca, caracterizado por um design provocante, um desempenho surpreendente e um conforto global de referência”, enaltece a Citroën, em comunicado à imprensa.

Entre os elementos que tornam o francês diferenciado estão as airbumps, um tipo de proteção nas portas, pelo lado de fora, que lembra bolhas de ar. No Brasil, a estética esportiva será realçada também com teto “flutuante” e barras longitudinais (algo que a versão europeia não tem). “Mais do que um produto estratégico, o C4 Cactus representa para nós a renovação da Citroën, totalmente conectada aos desejos e necessidades de nossos clientes. Ele é a essência da marca hoje e chega para romper com os códigos do segmento”, afirma Ana Theresa Borsari, presidente da companhia no Brasil.

Esportividade e robustez
Segundo a Citroën, o C4 Cactus, dono de uma silhueta marcante, nasce da inspiração das equipes de design do Groupe PSA da América Latina para atender as demandas e o gosto dos clientes latino-americanos. O modelo vem com frente alta — o que reforça a sua vocação SUV — e apresenta grupo ótico em dois níveis.

A esportividade também toma forma com rodas de 17 polegadas e traseira de silhueta musculosa com aerofólio integrado. Módulos em LED com efeito 3D irão assegurar uma assinatura luminosa gráfica e tecnológica. Maiores dados sobre o carro, como motorização, câmbio e detalhes do interior, ainda não foram divulgados pela empresa, mas especialistas dizem que o “coração” dele será o forte THP turbo 1.6.

Deixe seu comentário