Com lançamento em 2017, o livro infantil Era Uma Vez…, de Italo Abrante Sampaio, traz, além de muita cultura, uma proposta filantrópica. De acordo com o autor, todos os valores arrecadados com as vendas, na parcela que lhe cabe, são revertidos para crianças deficientes que necessitam de Equoterapia, na Cavalo Amigo Equoterapia, em Porto Alegre. Uma linda iniciativa que une literatura e altruísmo.

“Fui estagiário da Cavalo Amigo Equoterapia, nas dependências da Hípica Porto Alegrense, onde trabalhei com essas crianças e pude constatar a eficácia dessa terapia. Além do que já entendia, por meus estudos, que sendo a criança deficiente ou não, quanto mais investirmos nelas, na sua educação, na sua estimulação, melhores adultos serão”, explica.

Com mais livros publicados, de outros gêneros literários, Italo conta que a inspiração para a produção desta obra, em especial, foi sua inquietação. “Ao observar e sentir que buscamos encontrar soluções, para nossas vidas, como se houvesse um avatar, que viesse nos redimir de nós mesmos, não reconhecemos ou não queremos reconhecer, porque seria penoso demais, o quanto somos autores das nossas próprias mazelas”, explica.

O livro
As páginas trazem, metaforicamente, a relação entre um pássaro, uma menina e um menino. Com o passar do tempo, de acordo com Italo, essa relação vai se empobrecendo. “O pássaro se permitiu aprisionar, trocando sua liberdade e tudo mais que o fazia ser pássaro, pela falsa segurança de que não precisaria voar para longe em busca das suas frutinhas. Os meninos cresceram, foram trabalhar e esqueceram-se do que os fazia felizes Ambos se aprisionaram, acinzentaram-se, perderam-se de si”, conta.

Utilizando-se de linguagem metafórica, o conto é uma tentativa de denunciar que o adoecimento físico e mental é fruto das relações. “Elas, ao longo do tempo, nos tornam acinzentados. Sejam as relações que estabelecemos com pessoas, sejam as que estabelecemos com as instituições… No fundo, é a historia de todos nós. A medida em que vamos nos tornando adultos, ficamos estereotipados, passamos a viver um estado do impossível, porque orbitamos, orbitamos em torno do nada”, pontua.

O livro pode ser adquirido na Livraria e sebo Colossal, na rua Gonçalves Dias, n° 188, Centro, em Canoas. Ou pelo telefone 51 30598805.

Deixe seu comentário