A secretária de Educação, Rita Carneiro Fleck (2ª da esquerda para direita), destacou a valorização das pessoas com a exposição dos trabalhos.

A partir de novembro, os ônibus urbanos de Montenegro receberão novas poesias para incentivar os usuários a lerem. Na última sexta, dia 25, foi lançada a 11ª edição do Poesia em Movimento, um projeto da Biblioteca Pública Hélio Alves de Oliveira, em parceria com a Viação Montenegro S/A (Vimsa).

Conforme a diretora da biblioteca, Ana Valdeti Martins, 60 poesias serão escolhidas e premiadas no dia 23 de novembro. “Também vamos entregar um troféu às duas escolas que tiverem o maior número de participações. Um será para a instituição rural com maior destaque, e outro, para uma instituição urbana”, afirma.

Para Ana, a proposta é fazer uma movimentação literária na comunidade e propiciar aos alunos e demais participantes a entrada no mundo cultural.
Priscila Nunes, diretora do Departamento de Cultura, enaltece a questão do pertencimento. “Há um envolvimento familiar e todos ficam orgulhosos ao verem seus poemas estampados no transporte público”, destaca.

Após a comissão escolher as melhores poesias, os textos serão impressos em formato de cartaz e fixados nos ônibus urbanos da Viação Montenegro.
Conforme Aline Riffel, assessora operacional da empresa de transporte coletivo, essa grande parceria com o projeto desde a primeira edição. “Ficamos felizes por fomentar a escrita, a leitura e a cultura. Nossos clientes gostam bastante deste projeto e passam retornos positivos”, destaca a assessora operacional.

Inscrições iniciam em junho
As inscrições para o concurso poderão ser feitas a partir do dia 20 de junho e seguem até o próximo dia 20 de agosto, na sede da biblioteca municipal, que se situa dentro do Parque Centenário. Os cidadãos poderão inscrever obras inéditas, de tema livre, em língua portuguesa e deverão ter no máximo dez linhas.

Os autores concorrem com até três textos em quatro categorias: estudante do 4º ao 9º ano; estudante do ensino médio; comunidade em geral e escritor montenegrino. As fichas de inscrição e os trabalhos são entregues em envelopes diferentes, pois garante a lisura e a imparcialidade na hora de julgar as melhores escritas. Para descobrir os autores reais, um pseudônimo é criado e colocado juntamente com a poesia e também no envelope em que consta o cadastro.

Em dez anos, os textos vencedores do Poesia em Movimento foram arquivados para publicação especial. “O nosso sonho é lançar um livro com todos os trabalhos e já estamos trabalhando neste projeto”, revela Ana Martins. Somente no ano passado, em torno de 580 produções foram inscritas.

Deixe seu comentário