Aos 24 anos, Anderson é quem coordena a loja do centro

Anderson da Silva – coordenador de loja
Há dois anos na empresa, o coordenador da loja do centro Anderson da Silva também fala da satisfação de fazer parte da equipe. “Comecei como fiscal de caixa”, destaca o jovem de 24 anos.

A empresa, que investe na formação e capacitação dos funcionários, proporcionou ao jovem um curso de Gestão de Supermercado reconhecido pela Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS). São 6 meses de aprendizagem em gestão de pessoas, administração, legislação, dentre outros temas. “Tudo com foco no cliente. A gente também troca experiência com colegas de outras regiões do Estado e isso nos acrescenta e muito”, aponta Anderson. Ainda resta realizar a defesa do trabalho de conclusão de curso na Capital, juntos aos demais colegas. “A gente que começa numa área nova precisa ter uma visão de toda a loja. Gratificante esse reconhecimento da empresa e agora quero retribuir com trabalho”, afirma.

Michael Musskopf colabora como
conferente na loja Mombach do centro

Excelência requer atenção, preparo e união
Michael Musskopf – Conferente
A vida de conferente em supermercado requer muita atenção e cuidado. Mesmo de figuras como Michael Musskopf, 33 anos, que tem experiência de 10 anos no mercado de varejo e há um ano atua no Mombach do centro. Neste ano, a empresa também investiu em uma capacitação nesta área. “Basicamente temos que estar atentos a peso, quantidade e validade dos produtos”, aponta. Parece simples, mas há situações em que o prejuízo pode estar mascarado. O curso de oito horas trouxe lições, mesmo para quem já atua há uma década nesse ramo de atividade. “No curso aprendemos a identificar fraudes. Ouvimos histórias que ocorreram em outras regiões e buscamos previnir aqui”, aponta o conferente. Ele também destaca os aspectos culturais da casa. “Aqui temos o respeito em primeiro lugar, seguido de união, equipe e, por fim, mostrar serviço na busca pela excelência”, destacou Michael.

Dagma Canani é analista de RH e aponta que a empresa sempre está
atenta a novos potenciais dentro da equipe para investir

É da cultura da empresa desenvolver pessoas
– Dagma Canani – Analista de RH
Com apenas um ano de supermercado, a analista de RH Dagma Canani ingressou no universo varejista como uma nova oportunidade na carreira. “A empresa me oportunizou um curso de gestão de supermercado, em que percebi o quão relevante são os relacionamentos internos e com a comunidade”, afirma Dagma. Neste processo, ela conheceu na prática a cultura do Mombach, uma empresa que busca o desenvolvimento interno. “Aqui sempre buscamos identificar dentro da equipe potenciais para investir. É o carro-chefe desenvolver as pessoas”, analisa Dagma.

Deixe seu comentário