Construção e ampliação da John Deere já aportaram investimentos na ordem de 290 milhões de dólares em Montenegro. Foto: John Deere/Divulgação

Entre as grandes potências da indústria montenegrina está a fábrica da tratores John Deere, que completa exatos 10 anos de inauguração oficial no próximo dia 15. Oriunda de um investimento inicial de 250 milhões de dólares, aos quais se somaram mais 40 milhões de dólares em ampliação, a planta é destaque mundial no que se refere à eficiência produtiva, tecnologia e capital humano.

Neste momento em que se comemora os 145 anos de emancipação de Montenegro, a presença da John Deere é um dos grandes orgulhos da cidade. Mais de 100 mil tratores já foram montados na planta, que fica no Distrito Industrial.

Conforme o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, trator é o segundo principal produto exportado de Montenegro, ficando atrás apenas de carne de aves. Cerca de 15% das máquinas que saem das linhas de produção em Montenegro são embarcadas ao Exterior. Confira a entrevista concedida por Paulo Rohde, gerente da unidade.

Os tratores da John Deere montados em Montenegro são encaminhados a quais países? Quais as principais culturas em que os tratores são empregados? Cite outras curiosidades dessas aplicações ou até mesmo da máquina agrícola.
A unidade de Montenegro da John Deere é uma das mais modernas instalações industriais agrícolas do mundo. Produz tratores com motor de diferentes faixas de potência, de 55 a 370 cavalos. A companhia fabrica diversos modelos, desde os utilitários da série 5, que são exportados para países da América Latina e para o continente africano, até os da série 8R, destinados aos grandes produtores. Em 2014, a John Deere realizou uma ampliação da linha de produção da fábrica para a produção dos tratores da série 8R em solo brasileiro, com aportes de US$ 40 milhões. A maioria dos modelos fabricados na planta de Montenegro da John Deere são também exportados.

Como são esses tratores 8R?
Os tratores 8R são os mais potentes fabricados no Brasil (370 cv), direcionados principalmente para as culturas de grãos, cana-de-açúcar e algodão em grandes propriedades. Sua nova transmissão de 23 marchas (e23) permite que o trator entregue sua melhor performance, mesmo sem um operador experiente. Além disso, o exclusivo sistema de suspensão independente do eixo dianteiro (ILS) é uma solução única, que permite que os pneus mantenham contato permanente com o solo mesmo em condições difíceis, entregando mais potência, operando mais rápido e economizando combustível.

E para o agricultor familiar?
Outro destaque entre os tratores produzidos na planta de Montenegro são os utilitários da série 5, que são destinados aos pequenos produtores e às culturas próprias da agricultura familiar, como café e HF, fazendo parte do programa Mais Alimentos, do governo federal. Estes produtos possuem motor agrícola com 4 cilindros e são equipados com a transmissão Partial Synchro – sistema de seleção sincronizada, que permite a troca de marchas em movimento. Importante destacar também que os tratores produzidos na fábrica da John Deere em Montenegro vêm equipados com modernos sistemas de agricultura de precisão, como o piloto automático, o iTec Pro, que faz as manobras de cabeceira sem intervenção do operador, e o sistema JDLink, que faz o monitoramento da máquina e sua operação em tempo real.

De toda a produção da planta de Montenegro, quantos por cento vão para o mercado externo?
De todos os tratores que são produzidos na unidade, 15% são exportados. Os países da América Latina são o destino principal dos equipamentos, mas a planta também exporta para alguns países africanos.

Quantos profissionais atuam na planta local da John Deere?
Atualmente trabalham 1.077 profissionais na fábrica de Montenegro.

Deixe seu comentário