Foto: arquivo Ibiá

Diversas instituições já deram play nos estudos. Mantenha o planejamento de conteúdos e tenha um bom semestre

Muitas escolas e universidades retomaram suas aulas nessa segunda-feira, 30. É hora de voltar as atenções aos conteúdos, separar cadernos e livros e ativar o despertador. Daqui até o fim do ano, é um pulinho.

A rede municipal de ensino recepcionou seus alunos ontem. Entre eles, a jovem Júlia Steigleder Zanatta, de 15 anos. Ela está concluindo o Ensino Fundamental na escola Walter Belian, onde faz o 9° ano, e confessa: estava ansiosa pelo retorno às aulas.

“Como estava chovendo e frio, aproveitei as férias para colocar as séries na Netflix em dia. A expectativa principal de retorno é rever meus amigos. Estava com saudade”, comenta.

Semestre cheio, com gostinho de conclusão de um ciclo, Júlia destaca que os trabalhos, assim como as provas, estão mais intensos neste ano. A pretensão da jovem para o ano que vem é tentar uma vaga na escola São João Batista. “Estamos sempre com muitas avaliações. Já que estamos nos preparando para o segundo grau”, conclui.

Terminando a faculdade de Jornalismo, Denis Machado apresentou, com excelência, no semestre passado, o trabalho de conclusão do curso. Porém, para finalizar, ainda tem mais quatro cadeiras até dezembro. “Estou no meu quinto e último ano da faculdade. Até consegui adiantar em um semestre a entrega do TCC – que já está pronto e é um baita peso que sai das costas de qualquer estudante -, mas é sempre uma pressão começar um último semestre e, ainda mais, o último”, analisa.

Para Denis, as cadeiras de final de curso sempre são mais desafiadoras – visto que usam como base os conhecimentos de todo o resto da graduação – e, aliado a isso, tem todo o desgaste de quem já está cansado de toda essa caminhada de estudos aliada com a rotina profissional. “Já estou fazendo uma disciplina no intensivo de inverno e começarei o novo semestre com quatro cadeiras presenciais. Mas vamos lá! A formatura tá perto e não vejo a hora de ela chegar. Que passe rápido”, anseia o formando.

Aplicativos podem auxiliar nos estudos
Hoje em dia, a tecnologia é uma aliada importante na hora de estudar. Celulares, computadores e tablets são importantes ferramentas para pesquisa. O professor do Centro Universitário Internacional Uninter, Edson Pedro Ferlin, listou cinco aplicativos disponíveis para smartphones Android e iPhone (iOS) que podem auxiliar na hora de adquirir conhecimento.

Duolingo – Se você quer aprender novas línguas, seja inglês, francês ou alemão, o app Duolingo é o ideal. Com método que estimula escrita, audição e fala, o aplicativo disponibiliza vários exercícios. Conforme os resultados, o estudante passa de nível e aprende novos conteúdos.

AppProva – Esse aplicativo auxilia principalmente quem quer bom desempenho no Enem 2018. O aplicativo oferece simulado, com um acervo com milhares de questões já aplicadas em processos seletivos anteriores. Os jogos podem ajudar a identificar fragilidades no desempenho de certos conteúdos. O cronômetro ajuda a avaliar em qual matéria o candidato costuma gastar mais tempo.

QuizUp – Com o QuizUp, é possível estudar brincando. Nele, o usuário consegue selecionar as matérias que quer testar e vai acumulando pontos. Também é possível competir com os amigos ou com pessoas ao redor do mundo inteiro.

Issuu – Para quem busca ampliar os conhecimentos, o Issuu é uma ótima ferramenta. Ele disponibiliza livros, revistas e e-books sobre diversos assuntos. Para ter acesso ao conteúdo, é preciso colocar o tema ou a matéria de interesse.

PSICOPEDAGOGA Viviane Gonçalves Cruz dá dicas para enfrentar o segundo semestre sem estresse. Foto: arquivo pessoal

Dicas aos alunos para recomeçarem bem os estudos
A psicopedagoga Viviane Gonçalves Cruz explica que o segundo semestre, retorno do recesso escolar, normalmente vem envolvido em expectativas e temor. A profissional dá algumas dicas, tanto para alunos quanto às escolas e pais, para um melhor aproveitamento do período.

Para os alunos

– Criar hábito de estudo e leitura domiciliar;
– ter um lugar calmo e fixo para os estudos;
– buscar ajuda sobre algo que não entendeu, seja em casa ou na escola;
– quando souber muito de um conteúdo, auxiliar algum colega que não tenha dominado o assunto;
– entenda que estudar é seu único compromisso e que seu futuro depende da sua dedicação.

Para os alunos que realizarão o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)
– Atenção e concentração na hora da prova;
– uma boa noite de sono;
– alimentação leve;
– não se envolver com qualquer outra situação que não seja os estudos para o Enem.

Dicas para as famílias
– Criar uma rotina diária que não seja cansativa. Essa rotina consiste, entre outras coisas, em olhar os materiais, leitura, realizar atividades solicitadas ou apenas conversar sobre a escola;
– conversar sobre o respeito e valorização que se deve ter com a escola e professores;
– manter contato com a instituição sempre. A união entre família e escola terá sempre como resultado o sucesso do aluno;
– procurar ajuda especializada em caso de dificuldades de aprendizagem.

Dica para as escolas
– Sempre buscar um meio de comunicar a família sobre a situação de aprendizagem e comportamento do estudante. Também informar tudo o que é proporcionado para seu desenvolvimento.

Deixe seu comentário